3 de nov de 2014

Minha futura gravidez X Família do meu marido | Como será?

Olá meninas!

O assunto que vou falar hoje é um pouco delicado por demais.Falar de família não é fácil,ainda mais da família do seu marido.Meu 'problema' com a família do meu marido já virou novela mexicana.Já comentei no meu antigo blog como toda essa história começou,mais como sei que algumas de vocês não me acompanhavam por lá vou contar essa novela desde o início.Gostaria que me aconselhassem,sei lá.Cheguei em uma fase que já não sei o que falar ou fazer.E como os nossos planos é de engravidar no ano que vem,tenho medo que essa futura gravidez coloque essa situação ainda mais tensa.
Então vamos começar desde o início.Para quem não acompanhou a minha saga de noiva no meu antigo blog, vou explicar a minha tensa relação com a mãe do meu marido e com toda a família dele.Se preparem porque a história é longa então senta que lá vem história!E a minha é digna de um casos de família,hehe



Quando comecei a namorar meu marido,isso em 2010 fui apresentada para a família dele.Meu nervosismo era nítido já que era a primeira vez que iria conhecer a sogra.Fui super,hiper,mega bem recebida.Não só pela mãe dele,mais como todos os membros.Me senti uma diva.Meu marido tem dois irmãos,entre eles o gêmeo dele.O mais novo tem problemas de saúde.Tem 22 anos mais devido a esses problemas sua mente é de um menino de 10 anos, mais é super simpático e carinhoso com as pessoas.Sempre gosta de uma boa conversa e é muito curioso também.Já o gêmeo do meu marido é totalmente diferente dele.Não só fisicamente,pois eles não são gêmeos idênticos.Mais também em seus temperamentos.Meu marido é paciente,aberto ao diálogo,calmo e relax já ele é explosivo,temperamental e gosta de viver de aparências.Dá mais valor a pessoas de fora do que para a própria família e isso sempre me incomodou,só que nunca falei nada e comigo ele sempre foi educado e me tratava super bem.
O pai do meu marido é do tipo fechadão,evangélico das antigas, acha que tudo e todos estão errado se não seguem a mesma doutrina que ele.Nesse caso não vou entrar muito em detalhe.Certo dia quando ainda éramos namorados,estávamos eu e meu marido no quarto dele de porta aberta assistindo televisão e conversando na maior inocência.O pai dele chega da igreja nos vê lá e já começa a falar um monte pra gente.Me chamou de todos os nomes possíveis de baixo escalão que eu nunca pensei que uma pessoa que segue uma religião pudesse falar.Meu marido claro revidou em minha defesa.Estava chovendo nesse dia e eu para não botar mais lenha na fogueira sai correndo de lá aos prantos.Eu chorava mais do chovia em mim.Depois desse dia jurei pra mim mesma que nunca mais pisava naquela casa.Meu marido contou o que houve para a mãe dele e ela me defendeu e brigou com o seu marido por minha causa.Resolvida essa questão,botamos uma pedra nesse assunto.E a pedido de minha sogra,voltei a fazer visitas a eles,só que nunca ia em horários que o marido dela estava em casa,e quando ele chegava eu ia embora.Tomei um ódio desse cara que nunca mais olhei na cara dele.
Passou um ano de namoro,um ano e seis meses,dois anos e tudo correndo a mil maravilhas.Sempre fui recebida com carinho por lá(exceto pelo certinho da família - é assim que chamo o pai do meu marido).Até que começamos a falar de casamento e decidimos oficializar um noivado.A princípio minha sogra deu pulos de alegria e já começou a dar ideias para o jantar de noivado que iríamos fazer.Só que não estávamos de acordo com o que ela queria e então resolvemos fazer as coisas do nosso jeito.Pronto... foi o que faltava para ela me ver com maus olhos.Tanto que me declarou guerra.Passei a ser a sua principal inimiga.
Ela brigava com meu marido  e fazia chantagens do tipo "se você se casar com aquela mulher pode esquecer que eu existo".Uma semana que faltava para nosso noivado,eu e meu marido brigamos feio por conta dela.Decidi conversar com ela para resolvemos essa questão já que eu não tinha feito nada para ela.Liguei lá na casa deles e meu marido atendeu.Pedi pra ele chamar ela no telefone e tudo o que houvi foi que ela disse que não tinha nada pra conversar comigo e que não iria no almoço de noivado.Fiquei arrasada por ela ter me tratado daquela forma,mais eu via que meu marido sofria com tudo isso.Ele ficava do meu lado,me protegia e sempre dizia que não ia deixar ninguém atrapalhar nossa relação.Só que esse alguém era a própria mãe dele,e isso doía muito.Noivamos... Foi tudo lindo e do jeito que planejamos só que a mãe dele não foi.Todo mundo nos perguntava e já não sabíamos o que falar para os convidados sobre a ausência da mãe do noivo.
Depois disso,as coisas entre a família dele e eu nunca mais foi a mesma.Começaram a fazer muitas coisas ruins pra mim, me maltratavam demais.Meu marido também sentiu as consequências.Um ano depois marcamos a data do casamento.E o inferno só piorou.A mãe dele botava defeito em tudo.Minha mãe me deu de presente um lote do lado da casa dela.Quando minha sogra soube...gente pra quê?ela falou que não era pra ele construir nada no meu lote,que depois que a casa estivesse pronta eu ia querer tomar dele e mais um monte de coisa.Me senti ofendida sabe.Quem ela pensa que eu sou?uma interesseira?Pois bem,construímos e ela sempre batia o pé e torcia o nariz quando o assunto era nosso casamento.Ela dizia que não ia colocar os pés na igreja.Isso tudo destruía meu marido por dentro.Ele não falava nada,ou quando falava era algo do tipo 'deixa ela que ela vai mudar de ideia.'
Até que chegou nosso grande dia.Na véspera ele me ligou todo feliz dizendo que a mãe dele resolveu ir ao casamento.Fiquei feliz por ele,mais com medo dela querer arrumar confusão.E então foi a primeira vez que eu vi ela depois de quase 2 anos de conflitos.Ela evitava ao máximo olhar para mim.Na festa fechou a cara para meus convidados e colocava defeito em tudo.Evitava tirar fotos comigo,mais quando era realmente preciso,sabe aquelas fotos com a família?pois é,ela ficava em uma ponta e eu na outra.O pai dele não foi e pra ser sincera pra mim foi um alívio.Mais também não deixei que isso ofuscasse o dia do nosso casamento.Lutamos tanto para que tudo saísse perfeito.
Nossa relação hoje em dia não é de guerra.Mais também não é mil maravilhas.Ela parou de encher o saco o tempo todo.As vezes fica mais de um mês sem ligar pra ele.Mais também quando liga é pra provocar.Ontem mesmo ela ligou porque meu marido pegou um pen drive com o irmão dele emprestado porque precisava salvar umas fotos e como ele não estava em casa e precisava com certa urgência ele pegou com o irmão dele emprestado.Só que esse tal pen drive não abriu no PC daqui de casa.Deu que ele tava infectado com vírus.Aí ele deixou pra lá.Devolveu o bendito pen drive e disse que ele não tinha aberto nada no PC.A mulher liga dez vezes,isso mesmo você não leu errado,ela ligou dez vezes em menos de 15 minutos para falar que meu marido apagou todas as fotos dela que tinha lá no pen drive,que era pra ele ir lá salvar as fotos do Notebook do irmão dele no bendito pen drive de novo.Gritava,xingava tanto, que dava pra ouvir tudo a metros de distância do telefone.Ela acabou com nosso final de semana por causa de um maldito pen drive.
É triste mais infelizmente a família do meu marido é do tipo interesseira.Só trata ele bem quando precisa de alguma coisa $$$.Ele vai lá visita,almoça com ela e teve dias que ele até dormiu lá.Não proíbo,ele é filho e tem que dar atenção pra mãe dele.Mais ela não reconhece isso e maltrata tanto ele que dá até dó de ver.Por esse motivo ele decidiu se afastar um pouco deles.No início do mês passado os pais dele comemoraram bodas de prata.Eles fizeram um almoço para família e amigos acompanhada de uma cerimônia simbólica.Meu marido foi sozinho,apesar de não querer ir,mais foi, pois eu não fui convidada e a ordem foi clara para que eu não fosse.Eu nunca forcei nada e nem tentei conquistá-la e nem meu marido tentou isso.Visitas da família dele não temos.O irmão dele veio aqui em casa umas 2 vezes,(em um ano de casados)
Sofro muito, acho um absurdo viver nestas condições de graça, sem motivos concretos, me impressiona a maldade da família em praticar atitudes que causarão efeitos devastadores na vida de outras pessoas, aliás uma destas pessoas é o seu próprio filho!!!depois de casados cansei de me preocupar com quem nunca me respeitou.Sempre levo uma alfinetada, um olhar torto, sou metralhada.Sempre é muito desconfortável, tanto para mim quanto para o meu marido.
E com todo esse estresse eu fico pensando como será depois que eu engravidar.É essa a família que meu filho vai ter?E se ele for rejeitado como eu fui?Isso me assusta.Mesmo depois de muitas conversas entre meu marido e eles (seus pais), essa novela toda nunca teve um ponto final,e acho que está bem longe do fim. Aliás, essas situações de manipulações/criar situações já existiam na vida do meu marido antes mesmo de nos conhecermos, e isso ele sempre me falou.O conceito da família dele pra mim caiu e não vai levantar mais.Não existe boa convivência e nem sei se um dia terá.
Minha família conhece toda esta situação e acolheu meu marido, o ama, torce e vibra a cada conquista, nos segura em cada desafio, afaga em cada dor e se fez nossa base.Para meus pais meu marido é quase um filho.Hoje, meus sogros continuam no universo paralelo em que vivem, fingindo que está tudo certo, e como dizem: fazendo a política da boa vizinhança, esse ambiente é o habitat natural da minha sogra, sempre manipulando, distorcendo, moldando tudo de acordo com seus interesses. Não tenho nenhum tipo de relação com meu cunhado além de oi e tchau, meu marido sempre teve uma relação de proximidade com ele,afinal são gêmeos né!Já ele nunca teve essa mesma afinidade com o próprio irmão,e eu não sei se é por minha causa.Meu marido diz que não,que ele sempre foi assim.E hoje é cada um em seu canto e meu marido evita e prefere não “fazer parte”de toda encenação da família.
A maioria pode dizer para deixarmos pra lá, vivermos nossa vida e fim. E é isso que fazemos!Mais basta um simples contato,por telefone que seja,para ser suficiente para nos machucar e causar desconforto.Não dá para simplesmente eliminá-los completamente de nossas vidas,já que apesar dos pesares é família dele e isso não vai mudar.Venho de uma família grande, tradicional, onde tudo que se refere a família são levadas a risca, penso nas dificuldades quando tivermos um filho, tive uma educação primorosa e jamais pensei em me relacionar ou casar com alguém e prejudicar a vida de sua família. O que direi para meu filho quando ele entender a situação e me perguntar porque a avó dele trata a mãe dele daquele forma!
Já tentei uma aproximação passiva,já tentei conversar numa boa,já baixei minha guarda,já pedi desculpas pelo o que nem sei,mais sempre fui recebida com quatro pedras na mão.Não existe nenhuma possibilidade de uma reconciliação.Não da minha parte,pois já tentei,e sinceramente me vejo de mãos atadas.Mais a verdade é que tenho medo das coisas piorarem depois da minha gravidez!



Desculpem pelo texto gigante mais é uma forma de por pra fora aquilo que vem me apertando aqui dentro por anos.Prometo que meu próximo post será mais light.

Beijos!

11 comentários:

  1. Luh que barra!!!! Eu vivo uma situação penosa tbm, qualquer dia conto tbm...

    Mas força viu, e tente seguir em frente, quem não torce pela gente só nos puxa para baixo

    bjoo

    ResponderExcluir
  2. Luh... posso te disser que realmente te entendo... hj até que eu e a minha sogra nos damos melhor, mas não é mil maravilhas não... e também começou logo após o noivado.... mas a minhas armou maior barraco no meu casamento.... e quando cheguei de lua de mel mais um barraco e dai ficamos tempos sem conversar... E agora estou gravida, orando muito para que seja tudo tranquilo. Não há muito o que fazer néh, porque se eu pudesse ignorava a existencia dela, mas não podemos porque ela é a mãe do meu marido, e não quero que ele se afaste dela por causa de nos duas.

    Forças pra você, e quem sabe um baby não muda tudo?

    Bjks

    Jeh

    trajetoriadeumamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Luh..eu ja sabia um pouco desta historia..mas hj pude conhecer mais detalhes dela...
    Olha eu nao sei como eu reagiria vivendo uma barra dessa...eu fui super bem recebida na familia do meu marido e vice verso...e imagino a angustia que é viver uma situaçao como esta que vcs vivem...
    Eu acho que vcs devem se preparar pra tudo...pois o filho de vcs tanto podera unir vcs como podera ser motivo pra mais ciumes da parte da sua sogra...é dificil saber ,ne..
    Mas entrega pra Deus ...vc ja fez sua parte,ne...

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Poxa Luh...que barra heim!
    Eu tbm não tenho bom relacionamento com a família do marido, exatamente com minha sogra tbm.
    E digo por conhecimento de causa, Luh, o problema delas não é conosco, não é pessoal, é puro ciúme, tem mães que não aceitam qualquer proximidade com a nora...Digo isso pq meu marido já foi casado, e a relação da mãe dele com a ex sempre foi assim, ela nunca se deu bem com ela. O conselho que te dou, é o que eu mesma sigo, sei que pode parecer egoísmo, mas a família é dele, ele que precisa visitar a mãe, ele que precisa ir na casa dela, vc não! Já que vc fez de tudo pra acabar a guerra, não se estresse com isso, é assim que eu faço!E sobre seu filho ele pode vir pra unir ou separar de vez. Agradeça as 2 razões, Deus sabe o que faz, e podem até contaminar ele contra vc.
    Bjss
    http://agoraeuquerosermae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Luh, é uma situação muito difícil, já passei um pouquinho disso, mas não tão pesado assim, logo que conheci meu esposo minha sogra não aceitava muito nossa relação, pois ele já havia tido duas namoradas e com a ultima tinha uma filha e ela pensava que o ideal era ele sossegar o facho rsrs** e viver para ela, já que ela também não queria ele com a mãe da filha dele, já que ela nunca gostou dela também. Na verdade acredito que minha sogra queria que ele voltasse e se casasse com a primeira namorada dele que no inicio ela não gostou, mas depois virou a perfeitinha e se não fosse para ficar com esta, então que ficasse com a mãe de sua filha que ela já estava acostumada a tolerar... A primeira vez que fui na casa dela ela me tratou muito mal, péssima, chorei muito, afinal nunca havia feito nada contra ela e ela nem me conhecia e nem me deu oportunidade para isto, mas eu também não quis mais conhece-lá, namoramos um ano e meio e eu a via, frequentava a casa dela as vezes ou mehor o quarto dele kkkkkk, mas não troca uma unica palavra com ela, talvez um Oi bem seco que nunca tinha resposta. Até que era chegado o dia de nosso casamento e até pensei que ela não iria, mas ela foi, mesmo lá não me relacionei, mas fotos ela esta tudo com cara de bunda e sempre distante de mim. Mas graças a Deus e para a paz de meu esposo, saímos do fogo cruzado, após uns 6 meses de casados, as coisas começaram a se acertar, ela passou a frequentar a minha casa, conversou abertamente comigo, se desculpou e hoje temos uma excelente e maravilhosa relação.
    Fico feliz pelo meu esposo, ela nunca me atacou a ele ou interferiu em nossa relação, eu também não a atacava, mas a ignorava e a tratava como ninguém e eu não aceitava mesmo a forma que ela me tratava e achava que ela sempre estava arquitetando pelas minhas costas, sendo que o dia que eu estava chateada falava inúmeras a ele rsrs**... A paziguada toda esta situação vivemos hoje com a paz necessária a nossas família e minha família e a dele é uma unica família, onde eles participam de tudo, estamos sempre juntos e misturados rsrsrs**...
    Só o tempo lhe responderá, mas construa uma base solida, pois este filho pode unir muito todos vocês, esqueça as intigas, pois seu filho não pode vir com o peso de ser a possível causas de mais problemas.

    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Poxa Luh que situação heim! Realmente não deve ser nada fácil...mas como a Dani sitou realmente deve ser ciúme, por isso como vcs vivem bem não deixe que seu sonho de ser mãe se abale pelo relacionamento que vc tem com a sogra, deixe seu filho vir e quem sabe o amor pelo neto faça as coisas mudarem e caso negativo saiba que a família do seu filho e vc e seu esposo, então amor e carinho não vai faltar!
    Mas enfim, torço para que este clima ruim um dia acabe...bjus

    ResponderExcluir
  7. Complicado hein, Luh??
    Na verdade, é difícil uma sogra que seja 100%. A minha não me amola, mas sogra é sogra.
    Agora sogro?? E família toda... Ai coitada, deve ser muito chato, por que seu marido tem que conviver afinal é a família dele, né?
    Um filho, pode melhorar a situação, mas também pode causar mais discórdia na família, mas eu acho que vc deve pensar em vocês como casal e só!
    Beijoo!
    http://antesdopositivo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Luh, apesar de conhecer o seu outro blog, não me recordava dessa situação em detalhes... Espero que esse bebê traga a paz para a família e a união...
    Eu não tenho sogra e nem sogro, quando conheci meu marido eles já eram falecidos... tenho cunhadas e cunhados, e graças a Deus me relaciono bem com eles, finais de semana sempre estou na casa delas, almoço, janta, passo o dia lá... no namoro eu era meio cismada, conversava só o básico, mas depois que me casei, me sentir verdadeiramente que havia ganhado irmãs e irmãos... fui muito bem acolhida em todo o tempo... Graças a Deus!
    Quando eu tiver o bebê será o mais novo da família e eles adoram crianças e dogs, sempre levo a minha shihtzu e nunca tivemos problemas... tão bom... espero muito que a paz reine na familia de vcs... bjos

    ResponderExcluir
  9. Complicado ,mas , muito mais comum que voces possam imaginar , conheço muitas e muitas pessoas que passam por isso , inclusive eu , casei com meu primeiro " marido " só moravamos juntos por 3 anos e o inferno foi tanto que me separei , sofri de mais , entrei em depressão , fiquei mal por uns 5 meses, depois jurei para mim que ser humanos nenhum na face da terra faria eu passar por isso novamente , graças a deus , conheci meu marido á 6 anos e a familia dele é um sonho , são muito mais que minhas irmãs e irmãos , familia muito grande e vivo literalmente um sonho , temos nossas brigas , principalmente com minha sogra mas é de cotidiano mesmo , nossa briga é como devo criar meu cachoro , não do comida apenas ração , nao quero tosar e ela fala para tosar .. enfim ... apenas opinioes diferentes mas é uma mae para mim , ela é maravilhosa e realmente nao deixei meu passado interferi em nada e nem tive medo de ariscar .. enfim .. hoje é só alegria , sei que terei problemas ( e muito ) na criação dos meus futuros filhos kk mas .. é a vida e normal dentro de uma familia .. beijos e sucesso a todas !! força e fé .. e muita sabedoria para nos nestes momentos dificeis .. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mt chato né?torço mt p que essa situação se resolva antes que bb chegue!!
      bjos flor
      Luh

      Excluir
  10. É complicado. No meu caso a situação é mais com o irmão do que com a mãe, que também não facilita no quesito presença. Meu cunhado queria mandar e desmandar no meu marido e em mim, já E mãe dele não participa de nada, em um ano de casados ela nunca visitou nossa casa, mas ir para outro estado ou outro município visitar parentes ela vai. O irmão não fazemos questão que apareça.
    Tão ruim quando a família faz isso. Pior que sentimos junto.

    ResponderExcluir

Todos os comentários passam por moderação pois eu faço questão de ler um a um. Aguarde que logo o seu será aprovado e respondido. E obrigada por comentar, isso é muito especial pra mim.Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!Comente com civilidade e mantenha sua educação!Leve as discussões de maneira sadia!

Obrigada por comentar!

Beijos

Luh

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo