26 de fev de 2015

Estoque de fraldas - Vale a pena ou não?



Olá pessoas!!!

Eu ainda não sou tentante mais estou pensando seriamente em começar a estocar fraldas.Daí surgem dúvidas que brotam a todo instante... Estocar fraldas é um assunto que gera muitas dúvidas entre as grávidas,tentantes e na louquinha que vos escreve que ainda é uma mera desejante!Estocar ou não? E se tiver alergias? E se não for boa?E se eu demorar para engravidar?
Pesquisei muito sobre o assunto e todos os relatos que eu li foram 100% positivos.Um em especial me chamou atenção... Achei um relato em um grupo de tentantes de uma moça que fez estoque de fraldas antes mesmo de engravidar.Ela dizia assim:

"ah, economizei muito dinheiro!não comprei uma só fralda depois que ele nasceu.Meu único gasto até agora foi com roupa, pois fralda nós já tínhamos!".

Conversando com o maridón decidimos por fazer um pequeno estoque de fraldas sim,mais não por agora.Talvez lá pela metade ou finalzinho do ano que é quando nossas tentativas irão começar de fato.O negócio agora é fazer pesquisas pois no quesito fralda sou um zero enorme a esquerda!Exitem sites e fóruns onde esse assunto é bem discutido e há muitas informações sobre cada fralda (marca, tamanho, etc).A única coisa que sei que podemos sim correr riscos de fazer um estoque e acabar perdendo fralda,seja pelo prazo de validade(se caso eu demorar para engravidar) ou o bebê desenvolver uma alergia por determinada marca.A verdade é que só depois, tendo o filho de verdade em casa, é que dá para perceber qual marca funciona melhor, qual tamanho vaza mesmo, de quanto em quanto tempo tem que trocar... Essas paradas toda que eu ainda irei aprender rsrs.
A única preocupação do meu marido é se eu ficar mais ansiosa  por comprar e não engravidar logo.Ah... eu tô desencanada com isso.Meu lema é: 'Só por hoje não vou pensar em gravidez' hahaha.Falando sério agora,tô tranquila com relação a isso.Não posso afirmar com todas as letras se vou demorar para engravidar ou não,até porque cada caso é um caso e não estamos tentando no momento para poder ter certeza.
Já falei nesse post aqui minha intenção de usar fraldas de pano no meu futuro baby e continuo querendo isso.Não desistir da ideia não e com certeza elas farão parte do meu mini-estoque.Calma gente... eu  acho não vou sair por aí comprando fraldas enlouquecidamente... Não!Comprarei algumas só para dar início ao enxovalzinho,até porque é certo que faremos chá de fraldas,ou de chá de bebê... Confusa haha!!!Bom,pensando nisso,encontrei essas informações na net que acho que são válidas:


Quantidade necessária de fraldas para o bebê recém-nascido

O bebê recém-nascido usa mais fraldas que um bebê maiorzinho. Isso se deve ao fato de que, geralmente, o bebê desta idade, mama exclusivamente o leite materno. Este alimento é rapidamente digerido pelo aparelho gastrointestinal do bebê formando mais rapidamente as fezes e urina. Assim, um bebê recém-nascido gastará em média de 8 a 10 fraldas por dia.


Quantidade necessária de fraldas para o bebê a partir do 4° mês de vida

A partir do segundo mês, em média, a rotina do bebê começa a se estabilizar. Alguns necessitarão de leite artificial para complementar o materno ou devido à volta da rotina da mãe. Por isso, a quantidade média de fraldas diárias irá diminuir um pouco. Neste período, serão gastas entre 5 a 8 fraldas por dia.

Quantidade de fraldas gastas ao longo do primeiro ano do bebê

  • Primeiros 4 meses = 8 (fraldas) x 30 (dias do mês) = 240 x 4 (meses) = 960
  • 4° mês ao 12° mês = 6 (fraldas) x 30 (dias do mês) – 180 x 8 (meses) = 1440
  • Soma Total = 2400 fraldas
Levando em consideração que a quantidade média no pacote de fraldas é 20 fraldas, então serão gastos 120 pacotes de fralda ao longo deste um ano de vida do bebê. (2400 / 20 = 120). É muita fralda realmente. Frente a todos estes números fica mais fácil de entender a preocupação dos pais em poder manter seu filho sempre limpinho e seco. A troca regular das fraldas evita o famoso “assado” que tanto prejudica e machuca o neném.
Só por curiosidade, o preço médio de um pacote de fraldas com 20 unidades fica em torno de 12,90, então 120 x 12,90 = 1548,00 em fraldas. 


Minha conclusão foi:

Neném gasta muitaaaaa fralda... G-Zuis!!!hehe

- Em relação a alergias,levando em consideração ás minhas pesquisas,as fraldas TM e Pampers são as que menos desenvolve alergias em bebês.Provavelmente serão essas que comprarei;
- Com relação á quantidade,eu me baseei nessa calculadora aqui e decidi dar início com os seguintes números:
  • FRALDAS P: decidi por começar a comprar só para um mês. Se meu bebê decidir nascer um gigante, eu terei prejuízo depois hahaha!mais.... se é pra sair na chuva,vamos nos molhar né!
  • FRALDAS M: A ideia é começar com 4 pacotões de Huggies,TM,Soft Touch. Com 80 unidades cada. No total: 320 fraldas.. Acho um número razoável.Nem de mais e nem de menos.
  • As de tamanho RN nem irei comprar pois me disseram que os bebês quase nem usam.Caso mude de ideia pedirei pouca quantidade quando fizer o chá(de fraldas ou de bebê).
O negócio é controlar o bolso para juntar uma graninha legal para começar esse estoque né!Ah... não posso deixar de ressaltar que sempre tem que ficar ligada no prazo de validade,caso contrário corre-se o risco de perder as fraldas muito rápido sem ao menos chegar a usar.

Bom meninas essa é a minha opinião sobre estoque de fraldas(pelo menos por agora).Pode até ser que eu engravide antes mesmo de começar a estocar... Vai saber né... Nessa vida agente não controla nada!

E vocês? Estocam fraldas?Vão estocar?Me digam a opinião de vocês também!


Beijos

Luh

21 de fev de 2015

Minha lista Pré - Bebê


Povo meu, eu voltei!
Carnaval passou,agora é vida que se segue.Pois bem,eu estava meio desanimadinha em escrever.Sabe aqueles dias em que você quer dar um tempo numa coisa que você gosta muito de fazer?Então... Mais... Decidi voltar!!!
O mês de fevereiro está acabando e junto com o mês que se iniciará eu decidi por tentar dar uma relaxada.Não pesquisar coisas de bebê na internet. Não falar sobre bebês. Não ficar olhando a minha barriga. E o mais importante! - Não estou contando quantos dias faltam para a minha menstruação não vir.Sim... eu faço isso desde que comecei a pensar em engravidar - Tá,me chamem de louca - Mais vou tentar não fazer mais.Pelo menos por agora quero relaxar.Bom a intenção é essa né,mais parece que forças do além não querem que eu relaxe... kkkk.Vou explicar!
Ontem foi niver do meu maridón.Fiz um jantarzinho a moda mexicana(porque queria fazer algo diferente) e ele chamou uns amigos dele pra cá.Tudo indo muito bom,tudo muito bem,até que o irmão dele mais novo(já comentei aqui que ele é uma pessoa especial!) não parava de me encarar,até que ele virou pra mim e fez a seguinte pergunta: "Você tá com neném na barriga?"  assim bem no bem de todo mundo.Sei que a pergunta dele foi ingênua e sem maldade nenhuma,até porque ele é muito curioso e gosta de fazer perguntas,mais essa em questão me deixou extremamente sem graça e só o que me veio á cabeça foi:"Não Léo,eu engordei mesmo!"(de fato ganhei uns quilinhos a mais que estou lutando para perder) e morreu o assunto.O que me chamou a atenção foi o que minha mãe falou,tipo: " Já tá na hora mesmo,já passou de um ano de casada". Fora que as grávidas do mundo ainda continuam me perseguindo porque não importa para onde eu vou ou o que vou fazer,sempre tem uma a cruzar meu caminho... hahahaha...
Enfim,não é isso o que eu queria falar e tô prologando demais né?rsrs.Eu andei pensando,já que os planos de começar a tentar vai ficar somente para metade do ano ou somente para o ano que vem,resolvi montar uma agenda pré-bebê.O que é isso?vou tentar explicar:
Quem nunca na vida escutou coisas do tipo: "Grávida? Mas você nem curtiu a vida ainda!","Você precisa curti sua vida agora porque depois que os filhos chegam não dá pra fazer absolutamente nada", "Vai curtir seu namoro, o casamento, a vida... porque com filhos tudo fica mais difícil".
Sim,de fato a vida muda depois da chegada de um filho,justamente são essas mudanças que me assombram e foi um dos fatores que me fizeram adiar um pouco a encomenda pra cegonha.A vida do casal muda muito,ao menos até uma certa idade em que ele se torna menos dependente.Então montei essa agenda com coisinhas que quero fazer antes de engravidar:


- Passear bastante com meu marido;

- Viajar e concretizar a nossa tão sonhada e esperada lua de mel (Não tivemos quando nos casamos);

- Sair mais com os amigos;

- Perder peso.A ideia é voltar aos meus 53 quilos de antes;

- Fazer uma atividade radical.Sei lá,acampar por exemplo é uma coisa radical e que nunca fiz kkkkk...;

- Fazer planos espontâneos (decidir fazer algo naquele momento e ir sem planejar);

- Dormir até tarde no fim de semana e não me sentir mal por isso;

- Fazer mais atividades românticas com meu marido como um jantar a luz de velas;

- Passar um dia inteiro juntos na cama, saindo dela apenas para buscar comida(especialmente em dias chuvosos);

- Curtir uma festa até o finalzinho.Sério,nunca fiquei em uma festa até acabar;

- Namorar bastante ;)

- Aproveitar bastante as idas no banheiro sem expectadores... hahaha;

- Me especializar ainda mais na minha área profissional,estudando e fazendo bastante cursos;

- Trabalhar muito;

- Colocar as finanças em ordem;

- Treinar... E não estou falando "fazer” filho não rsrsrs.Tô falando de treinar ser mãe e pai tipo passar mais tempo com crianças,levar pra passear ou algo do tipo.Estamos pensando até em ter um cachorrinho.Quer dizer até temos um cachorro mais ele é da minha mãe.Querermos um só nosso!Pra poder cuidar desde filhotinho.Não é a mesma coisa, óbvio, mas dá pra ter uma idéia do que esperar!


Essa listinha é pra MIM, é claro. É para MINHA diversão,com prioridades que eu e meu marido achamos importante de fazermos antes de engravidar,e também pra ter o que contar quando o bebê crescer.A intenção é de criar e estabelecer uma meta antes da chegada dos filhotes para que a gente não fique com a sensação de que perdeu alguma coisa quando eles chegarem, sabe?Tipo pensar que deixou de fazer algo e que agora não dá mais para fazer.Claro que muita dessas coisas dá pra se fazer com filhos mais é bem mais difícil.

Vocês tem mais alguma ideia de itens que colocariam na lista?

Beijos 
Luh

10 de fev de 2015

Dúvidas sobre fertilidade

Olá pessoal!

Na sexta feira passada eu fui no ginecologista para fazer exames de rotina e aproveitei para esclarecer algumas dúvidas que eu tinha.Cheguei lá na sala da médica,sentei e esperei ela me fazer as perguntinhas de praxe.E sabem qual foi a primeira pergunta que ela me fez?"ENTÃO LUCIENE VOCÊ ESTÁ PLANEJANDO UMA GRAVIDEZ CERTO?".... Gente,como assim?eu nunca tinha comentado isso com ela,como é que ela sabia disso?hahaha.Daí eu expliquei minha situação e ela me deu alguns conselhos que vou passar para vocês.Sei que muitas que me acompanham também estão planejando uma gravidez e muitas nem sabem por onde começar.
Já falei sobre o ciclo menstrual e ovulação aqui e hoje falarei um pouco sobre fertilidade.Não sou Expert no assunto e assim como muitas de vocês estou começando a aprender.Então o que vou falar nesse post será +/- o que foi me orientado pela minha médica e por pesquisas na net.


A fertilidade nada mais é do que a capacidade ou incapacidade de uma mulher ficar grávida. Uma mulher é fértil a partir do momento que ela começa a  menstruar, por volta de 12 anos e diminui com o passar dos anos  até cessar completamente durante a menopausa, por volta dos 50 anos de idade.A partir do momento em que a mulher deseja engravidar,seja em qualquer idade,ela precisa observar o seu corpo para saber quais os dias ela se encontra fértil e ovulando.Logo após ela identificar esses sinais que o o corpo manda ela passa para a fase de tentativa,onde deverá ter relações dias sim e dias não nas duas primeiras semanas antes da menstruação, pois são nestes dias que há uma maior chance de gravidez.
Para aumentar sua fertilidade a mulher deverá ter hábitos saudáveis alimentando-se corretamente, deixando vícios e praticando algum tipo de atividade física, pois a taxa de fertilidade feminina está intimamente ligada ao ambiente em que vive, estilo de vida que leva e ao fator emocional.Abaixo separei algumas perguntas extraídas do site Bebê Abril.

Por que a fertilidade feminina vai diminuindo com o passar dos anos?


Infelizmente,com o passar dos anos,a mulher vai perdendo uma boa porcentagem de sua capacidade para engravidar,isso quer dizer que quanto mais tarde você decidir engravidar,menor serão as suas chances.Ao contrário dos homens,que produz espermatozoides o tempo todo.A mulher nasce com uma quantidade estabelecida de aproximadamente 1 milhão de óvulos e os perde com o passar dos anos.Quando menstrua pela primeira vez, este número já está reduzido a cerca de 400 mil. A qualidade dessas “unidades reprodutivas” também sofre a ação do tempo. Tudo isso faz com que a probabilidade de engravidar a cada ciclo ovulatório entre em declínio à medida que a idade avança, conforme mostra o gráfico.

O estresse dificulta a gravidez?


“Evidências científicas mostram que o tabagismo, o consumo excessivo de álcool, de drogas, a obesidade e o estresse podem comprometer a capacidade reprodutiva”. Segundo o médico, os nervos à flor da pele impactam no sistema límbico, área do cérebro onde se processam as emoções. E ele se localiza bem próximo ao hipotálamo, região que comanda a liberação de hormônios envolvidos na ovulação, o FSH e o LH.O recado é claro: em vez de se deixar consumir pela ansiedade, as mulheres que pretendem engravidar devem investir na prática de exercícios físicos e atividades de relaxamento, como ioga ou Pilates. Esbanjar quilos extras é outro entrave para as futuras mães.“O tecido adiposo, aquele repleto de células de gordura, produz hormônio feminino, o estrogênio. Há indícios de que, em alguns casos, isso desequilibre a produção natural”, justifica Cavagna. Mais um motivo para abandonar o sofá e mexer o corpo.

Quem sempre tomou pílula anticoncepcional tem mais dificuldade para engravidar?


Se você sempre tomou pílula anticoncepcional, talvez precise de um pouquinho mais de paciência. “Algumas mulheres podem demorar de um a três meses para que a fertilidade se restabeleça”. Porém, essa não é a regra. Em geral, a ovulação costuma ser recuperada logo que a medicação é interrompida.

Estou tentando engravidar. Quando devo procurar um médico?


“Um casal saudável, que mantém relações sexuais regulares, pelo menos de 2 vezes por semana, tem cerca de 25% de chance de engravidar a cada ciclo ovulatório”, estima o ginecologista Mario Cavagna, da Comissão de Reprodução Humana da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).Na prática, isso significa que um ano é um prazo razoável para aguardar a boa nova sem suspeitar de um problema de fertilidade. Essa é a orientação da Organização Mundial de Saúde desde que, obviamente, não haja sintomas ou histórico de doenças que justifiquem antecipar a visita ao médico.“Irregularidade menstrual, infecções pélvicas, dor durante o sexo, assim como episódios de caxumba ou varicocele no parceiro podem dificultar a concepção e, por isso, pedem uma avaliação imediata”, avisa o obstetra Cesar Eduardo Fernandes, presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia de São Paulo.Aos 35 anos, a taxa de fertilidade feminina cai. Por isso, caso não engravidem em 6 meses, as mulheres já devem procurar um especialista e checar se está tudo em ordem para a chegada do bebê.

Por que quem tem a intenção de engravidar deve tomar ácido fólico?


Essa vitamina, também conhecida como B9 e folato, é pré-requisito para quem pretende gerar um filho. Ela previne malformações e participa do desenvolvimento do sistema nervoso do feto, principalmente nas primeiras semanas de gestação.Segundo a nutricionista Renata Cristina Gonçalves, de São Paulo, deve-se iniciar a suplementação do nutriente três meses antes da gravidez e mantê-la até a barriga completar o primeiro trimestre. Sob orientação médica, claro.

E se eu não conseguir engravidar em um ano?


Espera-se que, no prazo de 12 meses, 85% dos casais em idade fértil consigam encomendar o novo membro da família. Caso a empreitada não seja bem-sucedida, é provável que um dos parceiros ou ambos se enquadrem no grupo de 10 a 15% da população adulta com problemas de infertilidade. Não há, porém, motivo para entregar os pontos. Grande parte desses distúrbios é reversível e ainda existe a possibilidade de recorrer à reprodução assistida.

Quais são as primeiras providências?


Para viabilizar a gravidez, é essencial que não só a mulher mas também o homem encare um check-up médico. Dados internacionais mostram que 40% dos casos de infertilidade do casal se devem a alterações masculinas; 40%, femininas e, em 20% das situações, o distúrbio é compartilhado. Por isso, convença seu parceiro sobre a importância de se submeter à avaliação.

Como identificar e tratar a infertilidade masculina?


Dosagem hormonal, exame clínico e um espermograma estão entre os testes de praxe. O objetivo é verificar se o candidato a pai produz espermatozoides em concentração, motilidade e morfologia adequados para que a fecundação ocorra. Algumas das falhas na fabricação de gametas têm solução cirúrgica. Outras, infelizmente, não. Mas há casos em que a reprodução assistida consegue dar uma forcinha aos espermatozoides mais espertos entre os preguiçosos, como explicaremos adiante.


Quais as principais causas de infertilidade feminina?


Entre as mulheres, uma série de disfunções hormonais e funcionais podem estar por trás da dificuldade de conceber um filho. “Entre as mais frequentes, estão a endometriose, crescimento anormal do tecido que reveste o útero, para fora dessa cavidade”, explica César Eduardo Fernandes. “A Síndrome dos Ovários Policísticos, distúrbio em que há aumento na produção de hormônios masculinos, também afeta a ovulação”. Ele acrescenta que problemas nas trompas e infecções pélvicas, como clamídia e gonorréia, podem promover uma obstrução que requer cirurgia para recuperar a capacidade fértil da mulher.Desequilíbrios hormonais provocados por hipotireoidismo, tumores de hipófise, entre outros, completam a lista de obstáculos que precisam ser tratados previamente. Se houver suspeita, o médico pode lançar mão de exames que ajudam a flagrar o verdadeiro culpado. Leia mais sobre os principais testes.

Será que devo recorrer à reprodução assistida?


A reprodução assistida é a maior esperança de aumentar a família, no caso de insucessos consecutivos na concepção natural, seja por impedimentos fisiológicos, seja devido à idade avançada. Mulheres mais jovens têm até 50% de chance de engravidar no primeiro tratamento. Aos 40 anos, a probabilidade cai para 20% e continua declinando a partir daí. Existem critérios bem definidos para a eleição de cada método. Fique por dentro e discuta com seu médico qual o mais apropriado para você:

Inseminação artificial

Depois da coleta do sêmen pelo próprio homem, os espermatozoides são preparados em laboratório e, no período de ovulação, injetados dentro do útero. O objetivo dessa técnica é promover o encontro do gameta masculino com o óvulo, driblando eventuais barreiras no aparelho reprodutor da mulher e melhorando a agilidade dos espermatozoides."Embora esse tratamento seja menos invasivo e mais barato do que uma fertilização in vitro, ele é não é tão eficaz e requer uma boa permeabilidade tubária da mulher, além de espermatozoides de qualidade e quantidade aprovadas em um teste prévio de laboratório", ressalva Mario Cavagna.

Indução de ovulação
Consiste na administração de hormônios femininos injetáveis ou orais, com o objetivo de estimular a liberação do óvulo. Por meio de ultrassonografia, é possível monitorar a resposta dos ovários aos estímulos. É indicado em situações de falhas na ovulação.

Fertilização in vitro (FIV)

A mulher que opta por essa técnica precisa enfrentar quatro etapas. Primeiro, recebe medicamentos para estimular a ovulação. Em seguida, o especialista aspira os óvulos, por meio de uma agulha introduzida no canal vaginal, com anestesia local e sedação. Paralelamente, os espermatozoides são colhidos. Depois de analisá-los e prepará-los, o cientista fertiliza o óvulo em laboratório. Se o procedimento for bem-sucedido, o embrião é transferido para o útero. O método é indicado em casos de problemas nas trompas, como sequelas de infecções ou endometriose, e para pacientes que foram submetidas à laqueadura. Como pré-requisitos, pelo menos um ovário deve responder à indução da ovulação e a cavidade uterina precisa estar íntegra.

Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI)

Trata-se de uma estratégia complementar, que visa ampliar as chances de sucesso da fertização in vitro. É recomendada quando o homem apresenta algum comprometimento grave da fertilidade, como baixa quantidade de espermatozoides ou ausência deles no esperma (nesse caso, o especialista tenta extrair as células diretamente do testículo). Em seguida, os gametas são selecionados e o mais potente é introduzido diretamente, por meio de uma finíssima agulha, no óvulo. Depois de formado o embrião, segue-se o processo padrão de FIV.


É isso meninas.Espero que tenha ajudado vocês.

Beijos a até a próxima

Luh

5 de fev de 2015

Blogagem Coletiva

Olá meninas!

Acho que não comentei com vocês,mais semana passada meu marido me contou que sonhou que eu estava grávida.Essa noite foi minha vez hehe... Eu sonhei pela primeira vez que estava grávida.Mais gente,parecia uma coisa tão real que acordei encucada.No sonho todos falavam que eu parecia estar grávida e eu estava com uma barriga considerável e com todos os sintomas porém não tinha certeza se realmente estava.Louco né?Eu sei rsrs.Amanhã tenho consulta com a ginecologista para fazer exame de rotina e aproveito pra fazer algumas perguntinhas que a muito tempo tenho na cabeça.

Hoje tem a BC que essa semana são perguntinhas e foi proposto pela Ly.Bora?


♥ Como foi a decisão para ter filhos?

Bom,nós já havíamos conversado sobre isso mesmo antes de nos casar.Porém na minha cabeça eu sabia que um dia seria mãe.Só que esse dia era muito vago,não era uma certeza.Mais essa vontade louca me bateu em outubro do ano passado.Foi tipo da noite para o dia.Acordei querendo ser mãe.

♥ Há quanto tempo estão tentando?

Ainda não começamos a tentar.Começaríamos em maio deste ano mais decidimos adiar por um tempo.Não definimos ainda se começaremos as tentativas ainda esse ano ou se deixamos para o ano que vem,embora minha vontade ainda é de começar esse ano.

♥ Como lidar com a ansiedade e os medos nessa espera?

Sobre a ansiedade por enquanto não é algo que está me incomodando.Embora eu seja um poço de ansiedade por qualquer coisinha.Tô tranquila.Agora o que vem tirando o meu sono mesmo são os medos.Isso eu não sei como lidar,mais aos poucos vou conseguindo.Sei que é uma coisa que demora mais eu vou vivendo um dia após o outro.Isso por si só tem me ajuda a manobrar esses medos que vem acompanhados pela insegurança.

Bom,é isso meninas.Até a próxima 

Beijos 

Luh

2 de fev de 2015

Porque usar saída de maternidade vermelha no bebê?

Olá divas!!

Essa semana sem nada pra fazer fui em site de fofocas(quem nunca né?) e vi que duas atrizes famosas deram a luz.Uma é a linda Thaís Araújo e a outra a Vanessa Giacomo.Pois bem,o que me chamou a atenção é que o bebê das duas estavam usando vermelho.Lembrei que Angélica também usou na filha dela quando saiu da maternidade.Daí fui pesquisar se tinha alguma coisa relacionada e descobri que o vermelho trás sorte para o bebê.Ai gente,me desculpem pela minha ignorância,mais eu realmente não sabia disso.Estou conhecendo esse mundo agora né,rsrsrs.



Segundo a crença popular, para o bebê ter bastante sorte na vida, ele deve usar uma roupa vermelha no primeiro dia de vida ou para sair da maternidade.Vermelho é a cor que protege, simboliza a felicidade e afasta todo o olho gordo e o mau olhado;
Eu e meu maridón não somos superticiosos mais achei bem legal essa coisa de usar saída de maternidade vermelha.Apesar de não ser superticiosa vou sim garantir uma roupinha vermelha bem bonita para meu futuro baby porque quero que ele tenha muita sorte na vida,afinal... Seguro morreu de velho né?rsrsrs.


Famosas que usaram o vermelho em seus bebês:



Sheila Mello
Thaís Araújo
Vanessa Giácomo



Daniele Suzuki

Ticiane Pinheiro
Vera Viel
Angélica
Gulhermina Guinle
Grazi Massafera


Mas, além do vermelho outras cores também são escolhidas para trazer boas energias aos bebês.Confira o significado delas.




cor que dá as boas-vindas com sorte e prosperidade ao bebê.



cor neutra que representa a paz e a pureza.


O cinza oferece equilíbrio e flexibilidade ao pequeno por ser a cor que está entre o preto e o branco.



cor fria para transparecer a tranquilidade de um recém-nascido.



cor do amor e da felicidade que representa o momento do nascimento.



cor que representa a serenidade desejada a um bebê.



cor da feminilidade.



Legal né?E você já escolheu a cor que seu bebê vai usar quando nascer?

Beijos

Luh
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo